Fundamentalismo religioso no Cinema Vintage

O Destino

Filme franco-egípcio premiado no Festival de Cannes, tem como cenário a Andaluzia do século XII, mais precisamente cidade de Córdoba, então integrante do Império Islâmico, narrando parte da vida do filósofo Averróis.

Sinopse

A história tem início na França, em Languedoc, com a fuga de Joseph, filho do tradutor de Averróis, após a sua execução na fogueira pela Inquisição.

O jovem sobrevive e procura pelo filósofo em Córdoba para alertá-lo da perseguição à sua obra no Ocidente.

Ao mesmo tempo, no Império Islâmico, a transição para o califado Almohad em Andaluzia, também é marcada pelo fundamentalismo.

Alarmados pelos fatos, os discípulos de Averróis fazem cópias de seus trabalhos e tentam disseminá-las pelas fronteiras, temendo pela sua extinção.

Afinal, quem foi Averróis?

Averróis nasceu em 1126 em uma família de juristas, profissão à qual irá se dedicar em Sevilha e Córdoba. Além disso, estudou filosofia e medicina, também atuando nessas áreas.

Foi um profundo conhecedor das obras de Aristóteles. Elaborou comentários sobre as obras do filósofo que traduzidos do árabe para o latim e hebraico fomentaram o interesse na filosofia aristotélica no ocidente, até então, adormecida.Talvez, Aristóteles nem fosse conhecido nos dias de hoje, sem a devoção de Averróis aos seus ensinamentos.

Por que Sincronicidadelab recomenda o filme?

– Conhecer um pouco da beleza e desenvolvimento do mundo islâmico na idade média;

– Refletir sobre o fundamentalismo religioso;

– Admirar a cultura andaluz;

– Interesse por filosofia e história.

Mensagem

Apesar do filme retratar um período histórico marcado pela intolerância religiosa de católicos e de muçulmanos, valoriza a importância do livre pensar como motivador do desenvolvimento das nações.

O que poderia ser melhor

O diretor  egípcio Youssef Chahine utiliza cenários suntuosos e interlúdios musicais que lembram as produções de Bollywood, em que todos os atores dançam e cantam e não são muito convincentes na atuação. No entanto, esses recursos, muitas vezes cômicos para o espectador, trazem um pouco de leveza para o tema do fundamentalismo religioso e da censura ao livre pensamento.

Para saber mais: clique aqui e aqui também

Ficha técnica

O destino, título original Al-massir

Diretor Youssef Chahine

Lançamento 1997

Prêmio do 50 Aniversário do Festival de Cannes

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *